Cartão de Visitas A Empresa Produtos A Fábrica Contate-nos

fonte_renovavel

    

     Produção de plásticos

A matéria-prima dos plásticos é o petróleo, formado por uma complexa mistura de compostos. Pelo fato de estes compostos possuírem diferentes temperaturas de ebulição, é possível separá-los através de um processo conhecido como destilação ou craqueamento.

A fração nafta resultante do craqueamento é fornecida para as centrais petroquímicas, onde passa por uma série de processos, dando origem aos principais monômeros como, por exemplo, o eteno.

É importante observar que apenas uma pequena parcela da produção mundial de petróleo é usada para a obtenção dos plásticos, em processos totalmente controlados que não afetam o meio ambiente e muito menos contribuem para o aquecimento global.

Como é utilizado o petróleo - Mais de um terço de todo o petróleo extraído é usado em aquecimento de ambientes (particularmente no hemisfério norte), e quase outro tanto é usado na produção de combustíveis. Um quinto do total vai para a geração de energia elétrica. E somente 4% bastam para a produção dos plásticos.

 

Você já imaginou o que seria do mundo sem os plásticos?

Os plásticos não são tóxicos e sim inertes. Justamente por esta qualidade, são amplamente utilizados para embalar alimentos, bebidas e medicamentos. E protegem a saúde, em aplicações como seringas, bolsas para transfusão de sangue e frascos para soro fisiológico. Por sua atoxidade, não contaminam o lençol freático, os rios e os oceanos.

Há casos em que os plásticos são os únicos materiais adequados para um determinado fim, que conseguem dar resposta. Isso porque eles reúnem um número de propriedades dificilmente encontradas em outros materiais: são ótimos isolantes térmico-acústicos, maus condutores de eletricidade, resistentes ao calor, quimicamente inertes, leves, resistentes e flexíveis, além de representarem excelente relação custo/benefício.

A embalagem plástica protege os produtos, garante a segurança alimentar, evita contaminação, transmissão de doenças, proliferação de insetos e roedores. Ao impedir a perda do produto, evita o desperdício de tudo o que a sociedade e o meio ambiente investiram para produzi-lo: energia, recursos naturais, trabalho etc. Apesar de um uso tão amplo, apenas 4% do petróleo extraído são destinados à produção de plásticos. 

Outra grande vantagem dos plásticos é sua leveza, proporcionando grande economia no transporte das mercadorias. As embalagens de plástico descartadas reduzem o peso dos resíduos, diminuem o custo de coleta e destinação final e não apresentam riscos de manuseio.

Finalmente, uma das maiores vantagens dos plásticos é que eles são 100% recicláveis. Para se beneficiar amplamente desta vantagem, a sociedade deve estimular a deposição correta das embalagens após o uso e aumentar o alcance da coleta seletiva.

Fonte: http://www.plastivida.org.br/os_plasticos/vantagensdeuso.htm

A produção de plásticos não consome árvores e não polui rios.

Cada tonelada de papel significa o corte de aproximadamente 18 árvores e cada quilo de papel consome cinco mil litros de água.

 

Sacolas Plásticas

71% dos paulistanos preferem carregar compras em sacolinhas.

78% do lixo doméstico paulistano ainda é acondicionado em sacolinhas reutilizadas.

Sacolas plásticas são mais baratas do que sacos de papel.

Sacolas plásticas  não se desmancham ao embalar produtos úmidos como cogelados, resfriados, líquidos, etc.

Sacolas plásticas  pesam e ocupam menos espaço do que sacos de papel.

Sacolas plásticas  são facilmente armazenadas.

Cartão de Visitas
A Empresa
Produtos
A Fábrica
Contate-nos
Vantagens
Ecologia
Notícias
Links
Site Map